AS NOSSAS CONDIÇÕES
ESPECIAIS PARA TI

Desconto de 10% nos workshops a quem se desloque de bicicleta para os workshops (não acumulável com outros descontos)

Desconto de 10% para estudantes nos workshops de valor até 90€ e de 5% nos de valor superior a 90€ (não acumulável com outros descontos)

Free wi-fi | Wi-fi gratuito

Biblioteca do Fotógrafo e do Viajante com livros e revistas de consulta gratuita

Ao clicar em "Assine Já" está a aceitar os nossos termos e condições e políticas de privacidade

Café ou chá 

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • TripAdvisor - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco

©2017 www.trilhosdaterra.com

Please reload

Publicações Recentes

Workshop de Fotografia de Viagem na Islândia na pele de Rita Rocha

January 29, 2018

Testemunho da Rita Rocha, participante do Workshop de Fotografia de Viagem de Outubro - Islândia de 2017

Imagens do Bernardo Conde

 

"Prometi escrever umas linhas. Admito que o faço com o sentimento egoísta da necessidade do retorno, mais do que pela partilha de um imenso.

Fitjar. O olhar domado ao urbano e ao ritmo acelerado dos dias apanha o primeiro choque. Tempo lento que coloca à transparência a nossa fragilidade humana. Viagem perfeita; sem ninguém conhecido e com uma mala cheia de coisas que se demonstraram inúteis. O Bernardo tem esse dom; fazer confortos com os pequenos nadas que cada um está disposto a dar. E que serões fantásticos tivemos enquanto partilhámos histórias e fotografias, pelo meio de chá e café quente.

Stóra Mörk. O contraste das montanhas geladas com a manteiga caseira a derreter no pão quente pela manhã confirmou que estávamos, efetivamente, a iniciar uma viagem que se revelaria única. As primeiras auroras boreais aparecem no céu e a dança de cores é indescritível. De repente, parecíamos meninos no entusiasmo do primeiro brinquedo. Aferir tempos de exposição, ISOs, tripés e impaciências; finalmente a câmara guarda esta pintura efémera e dou mão à palmatória: não me separar do caderno de campo, onde escrevo as pequenas dicas técnicas que o Bernardo vai dando, em grupo e individualmente, mediante a diversidade de máquinas presente. Água. Neste país a água faz magias. De sete em sete minutos sabemos que o Géiser explode e tentámos, tentámos tudo, por captar aquela energia. Congelamentos, arrastamentos, planos aproximados, enquadramentos...com sinceridade, torna-se difícil focar as atenções na beleza natural, perante comportamentos humanos tão curiosos. Porque a viagem é também isto.

Gullfoss. O arco-íris sobre a catarata transporta-nos para o mundo dos Trolls, dos Ogres, dos Elfos e dos Anões. O mítico Golden Circle vai-nos guiando e, por entre gostos musicais diversos, vão pontuando Sigur Rós, Björk ou Ólafur Arnalds. Neste país, a velocidade em que se muda de cenário - ou sensação - é impressionante. Do ponto de encontro das placas tectónicas americana e euro-asiática, passámos à paisagem lunar onde um avião Dakota repousa em plena praia de Sólheimasandur.

Hof. Rumo ao mar. As colunas hexagonais, formadas pelo arrefecimento da lava, ou o contraste da espuma branca com o negro vítreo dos seixos, tornam a praia de Reynishverfi/Vík um paraíso fotográfico. Senti nesta pausa de mar, pela primeira vez, a familiaridade de casa. Com o passar dos dias habituámo-nos a não perguntar o que virá amanhã. Como se estivéssemos já num overload de beleza.

Vatnajokull. Momento especial em que nos foi pedido para caminhar, de olhos fechados. E confiar. Guiados apenas pelas palavras do Bernardo, fomos conduzidos ao maior glaciar da Europa. Indescritível percorrer os blocos de gelo que se iam desprendendo à nossa passagem produzindo sons graves, num silêncio tímido dos tons turqueza da água parada.

Estrada nacional nº1 até Akureyri; particularmente bonita na Islândia, devido ao contraste entre o amarelo forte dos seus separadores e o negro do alcatrão, num horizonte pontuado de rebanhos de ovelhas e cavalos selvagens. Como diz o Bernardo, assumir no enquadramento o interior do carro, permite acentuar o conceito de fotografia de viagem.

Dettifoss, Krafla, Godafoss, Kirkujfell...só os nomes bastam para querer mais; e esse 'mais' vem presenteado com banhos termais a meio da noite, ao ar livre, enquanto contamos estrelas. Como digo eu, mesmo não sabendo ler o céu, nunca desisti de as procurar. Vemos o que nos permitimos ver..

No regresso a casa, ainda a mala circulava no tapete do aeroporto, pensava na razão de vir tão completa de uma viagem. Só consigo, de facto, encontrar um motivo; e num apontamento pessoal partilho-o. Genuíno, apaixonado pela vida, por vivê-la e fazê-la viver na sua plenitude. Este é o Bernardo e o que transporta, indissociavelmente e com o seu enorme profissionalismo, numa partilha pelo mundo. Nunca pares."

Please reload

Segue-nos nas redes socais

  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Google+ Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon